Crítica | Bright (2017)

“As raças são diferentes, e só por que tem diferenças não quer dizer que uma é mais esperta, mais boba ou melhor que a...