Por que os novos filmes de Star Wars dividem tantas opiniões?

[CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO VIII]

Andei pensando sobre o assunto e cheguei a uma conclusão que não havia pensado: eles fogem das expectativas. Na nova trilogia, não sabemos o rumo dos novos personagens, assim como não sabíamos na trilogia original. Vejam a trilogia clássica:

  • Uma Nova Esperança tem a morte de Obi Wan e um futuro incerto para Vader, até porque não sabiam se iria continuar.
  • O Império Contra Ataca acaba com Luke derrotado e Han Solo preso em carbonita.
  •  O Retorno de Jedi encerra a saga, dando um final aos personagens.
maxresdefault-2
Star Wars, triologia clássica

Depois disso, tivemos um hiato de anos onde obras do Universo Expandido foram construídas, com nossos heróis sempre salvando o dia e com tudo acabando bem.

De repente somos apresentados as Prequels – não quero entrar no mérito de qualidade – mas sabíamos os destinos dos personagens principais, e isso nos acostumou. Sabíamos que Anakin, Yoda e Obi Wan não morreriam, assim como sabíamos que Palpatine controlaria a Galáxia e que os outros personagens, sumiriam ou morreriam.

Mas e agora? Depois de anos acostumados com vitórias e destinos já conhecidos, temos um primeiro filme onde um herói novo acaba em coma e Han Solo, que acompanhamos por quase 40 anos, acaba morto nas mãos do próprio filho.

No ano seguinte, temos um filme em que apesar de conhecermos o resultado de sua missão, TODOS os protagonistas morrem.

E agora nós temos o fim da Ordem Jedi como conhecíamos, a Rebelião reduzida a tripulação da Millenium Falcon, um grande vilão que prometia muito acaba assassinado por seu aprendiz, que por sua vez parecia inseguro e fraco, mas agora comanda a ordem sucessora do Império. Temos uma nova protagonista super forte na Força, sem sabermos de onde vem esse poder ou qual seu rumo. Temos a abertura de novas possibilidades, novos caminhos e novas fronteiras, e é isso que assusta. O ser humano teme aquilo que desconhece e a saída da zona de conforto é de fato assustadora, mas é necessária. E nesse turbilhão de mudanças, os fãs mais antigos sentem receio, por terem medo de gostarem mais do novo do que do clássico, ou simples medo da revolução, porém temos que lembrar que em 1977, George Lucas lançou nada menos que a maior revolução da história do cinema.

Essa nova geração representa o que o Episódio IV representava: Uma Nova Esperança.


Para críticas, sugestões e/ou elogios, acesse nosso formulário de contato ou mande-nos um email: talktodavecast@gmail.com

Entre no nosso Grupo do Telegram!

Curta nossa página do Facebook!

Siga-nos no Twitter!

Deixe um comentário!