Rick and Morty – As críticas políticas e sociais em “Tales from The Citadel”

No último episódio muita coisa me chamou a atenção, mas principalmente ao desfecho e conclusão final dele.

Durante o início do episódio aparentamos ver uma crítica as clássicas mazelas produzidas pelo sistema desenfreado. Vemos uma Cidadela em crise social, com vários níveis de divisões entre elas: conflitos entre as classes econômicas dominantes da sociedade e os operários, entre os Ricks e os Mortys, entre os Mortys marginalizados e a Polícia, entre os Instrutores e os Mortys disciplinados. Vemos histórias isoladas da trama principal da ascensão de “Evil Morty”, mas estariam elas de fato isoladas? Ou elas indicam o que leva uma sociedade a produzir líderes autoritários e “messias políticos”? “salvadores” em tempos de crise ao qual delegamos nossa esperança e nos isentamos de responsabilidade?

A sociedade no geral, estava se sentindo insegura e desamparada sobre estas crises e as consequências delas. Acompanhamos e vimos uma mídia que apenas discorria pelo caos, de forma corriqueira e acomodada. Em uma espécie de “show” acompanhamos a eleição, mas com o sentimento de que nada de fato fosse mudar. O povo ansiava por uma nova “Política”.

Rick Policial acreditava em noções de ordem e na justiça da Lei, mas sua crença desmoronou ao conhecer o lado seletivo e corrupto da seleção do poder da Lei. Rick Policial ansiava por “Ordem”.

Os Mortys do Internato liderados pelo “Morty” Descolado” estavam insatisfeitos em ter de viver uma vida definidas por se adequarem a um Rick, por não se enquadrarem e por sofrerem as divisões da sociedade na pele. Sofreram em alterações e experimentos por Ricks, e nada ganharam em troca. Mesmo as Mega-Árvores e suas frutas lhes eram negadas e estavam sob o poder dos Ricks. Eles ansiavam por uma sociedade que os reconhecesse como parte efetiva dela, e de que pudessem usufruir de forma plena dela, ansiavam por uma grande “Irmandade”.

Rick Operário estava insatisfeito com a falta de perspectiva de sua vida, e a percepção que já não tinha mais poder sobre ela. Não havia perspectiva de ascensão ou a mínima mudança, e mesmo quando aparentava haver com a mudança do gestor na fábrica e a possibilidade do reconhecimento de seu esforço, ela era massacrada ao contemplar um Rick ser indicado apenas por influências externas. Nada mudava de fato, apenas a aparência das coisas. Isso por que tudo era na verdade controlado por Ricks com nenhum interesse em mudança, representados por aquele Conselho Secreto. Rick Operário ansiava por um novo e justo “Poder”.

Resultado de imagem para rick factory worker

No final do episódio vemos uma Nova Cidadela. Flâmulas sobre a Sede do Governo com o novo símbolo, com um “M” adicionado sobre o “R” denotando o reconhecimento dos Mortys. Ricks e Mortys contemplam esse novo símbolo misturados na multidão, e não mais dispersos ou em duplas isoladas, como em um único povo. Rick Policial é perdoado de seus crimes, e chamado a uma nova Polícia com autorização do uso de força para manter a ordem, e ele se contempla no espelho duvidando se era isso mesmo que ele queria. Os Mortys do Internato estão vestidos com o uniforme dos agentes do novo governo, não precisavam mais estar submetidos ao Internato, poderiam ser parte da construção desse novo mundo, e estavam colhendo livremente suas Mega-Frutas, a revelia das reclamações do Rick Fazendeiro ao fundo. Os Ricks do Conselho Secreto foram derrotados e os opositores mortos, tudo pelo que todos ansiavam estava sendo mostrado para nós como “alcançado”. Mas o que eles não estavam vendo? A base, o preço, e as raízes dessa “nova” sociedade?

O episódio critica a entrega a sociedade aos líderes “salvadores” e aos extremismos políticos, da Esquerda e da Direita, que sempre nos prometem “Ordem”, “Segurança”, “Igualdade”, “Prosperidade”. Regimes Populistas, Regimes Totalitários, Ditaduras Nacionalistas, o Fascismo, o Nazismo, o Comunismo, o Socialismo, Estados Policias, Regimes de Exceção, Governos Interinos, etc.

Mas o episódio termina com a visão que nunca é mostrada ao povo, assim como nenhum dos personagens viram. As pilhas das vítimas e oposicionistas mortos, a “base” secreta e obscura.


Curtiu o texto? Ouça nosso podcast sobre Rick and Morty. Clique aqui!

Acesse o grupo Rick and Morty Brasil [Federação Galática]! (Beijo Gil! ❤)


Para críticas, sugestões e/ou elogios, acesse nosso formulário de contato ou mande-nos um email: talktodavecast@gmail.com

Entre no nosso Grupo do Telegram!

Curta nossa página do Facebook!

Siga-nos no Twitter!

Deixe um comentário!